• CEMJ

Capacitação de Jovens Ativistas pelo Trabalho Decente está com inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para a Capacitação de Jovens Ativistas pelo Trabalho Decente, curso EAD, gratuito, desenvolvido pelo Centro de Estudos e Memória da Juventude (CEMJ), com a participação de diversas organizações sociais e financiamento do Fundo de Promoção do Trabalho Decente da Bahia, vinculado à Secretaria do Trabalho, Renda, Emprego e Esportes (Setre-BA).

O curso tem carga horária e certificado de 160 horas, distribuídas em quatro disciplinas de 40 horas. As disciplinas estão organizadas em quatro eixos temáticos que vão tratar dos conceitos de Juventude, Trabalho e Trabalho Decente, no Eixo I; Sustentabilidade e Inclusão, no Eixo II; Trabalho Cooperativo, Associativismo e Geração de Renda, no Eixo III; e Democracia, Participação e Políticas Públicas, no Eixo IV. Ao fazer a inscrição, o participante deverá, obrigatoriamente, matricular-se em, pelo menos, uma disciplina do Eixo I e escolher outras três disciplinas dos demais eixos.

O desenvolvimento das disciplinas contou com a participação de mais de uma dezena de organizações sociais, entre sindicatos e federações urbanos e rurais, associações de bairro, organizações estudantis e de mulheres, negros e LGBTQIA+. Uma proposta enviada ao Conselho de Pesquisa e Extensão da UFBA (CAPEX-UFBA) prevê ainda a certificação do curso como Extensão Universitária e a possibilidade dos participantes acessarem o conteúdo do curso através do projeto Tendas Virtuais, que disponibiliza aos estudantes da Universidade laboratórios de informática atendendo aos protocolos de segurança contra a COVID 19.


Contexto e Objetivos


O Brasil convive não apenas com um elevado contingente de jovens que conciliam estudo e trabalho, como também com os que não estudam e nem estão trabalhando. O maior impacto da crise entre a juventude reside na elevação do desemprego, que reduziu o número de jovens que só trabalham e que trabalham e estudam. O número de jovens que só estuda se elevou entre 2012 e 2018 em razão da ampliação do desemprego, que atingiu os que conciliavam trabalho e estudo.

Em 2018, na Bahia, o contingente de jovens que não estudam nem conseguiram uma ocupação é um dos maiores do país, chegando a 1 milhão entre pessoas de 15 a 29 anos, o que corresponde a quase um terço da população desta faixa etária. O quadro de jovens que não trabalham nem estão estudando é ainda mais grave no interior do estado, uma vez que estes jovens possuem menor acesso a equipamentos públicos de educação e residem em locais com menor oferta de empregos, graças ao menor dinamismo econômico dessas regiões.

Espera-se que os participantes ampliem e aprofundem seus conhecimentos em torno dos temas relacionados ao mundo do trabalho, sua interface com a juventude, e a importância da Agenda Bahia do Trabalho Decente. Com isso, espera-se prepará-los para debater e formular iniciativas neste campo, bem como criar projetos de trabalho coletivos e individuais com perspectiva empreendedora, ocupar espaços de articulação e representação política, social e comunitária, priorizando o engajamento com a melhoria das condições de vida de seu território.


Inscreva-se!


Curso: Capacitação de Jovens Ativistas pelo Trabalho Decente

Carga horária: 160 horas, em 4 disciplinas de 40 horas

Local: Curso totalmente EAD, com possibilidade de acesso a computadores e internet em três pontos na cidade de Salvador

Inscrições: www.cemj.org.br/cursos

128 visualizações0 comentário